Imobiliário de luxo no Algarve atrai compradores portugueses e mais novos

A pandemia da covid-19 e as limitações impostas nas viagens aéreas reduziram o peso dos investidores internacionais no mercado residencial de luxo no Algarve, abrindo caminho a um maior interesse por parte de clientes portugueses “mais novos e em busca de retorno do investimento”, indica a Engel & Völkers, imobiliária especializada no segmento “premium”.

“Os dados anteriores à pandemia mostram que os compradores não residentes representavam quase 40% do valor total dos imóveis vendidos no Algarve. No entanto, nos últimos meses temos assistido a um crescimento no número de potenciais compradores portugueses, seja para residência permanente, segunda habitação ou para rentabilização de investimentos através do arrendamento turístico”, assinala Cristina Palma Santos, “managing partner” da Engel & Völkers em Albufeira, citada no comunicado.

E, destaca a imobiliária, o interesse pela habitação de luxo no Algarve não sofreu um “abrandamento significativo” em virtude da pandemia, assegurando que “nas semanas mais recentes, foram concretizadas transações de imóveis, mesmo com compradores internacionais, com o apoio de representantes legais e autorizados”.

“Observa-se ainda algum interesse de gerações mais novas pelo mercado residencial do Algarve pela qualidade de vida que o Algarve oferece. Há também clientes que começam a ponderar rentabilizar os seus investimentos, no arrendamento das suas propriedades ao ano”, diz Cristina Santos.

“Estamos confiantes que o setor do imobiliário de luxo continuará a registar uma evolução positiva com o início da época de verão. Vamos assistir a um efeito de retoma nos próximos meses, especialmente em segmentos premium e novos empreendimentos”, declara, por seu turno, Constanza Maya, “head of operations and support Engel & Völkers em Espanha, Portugal e Andorra, também citada no comunicado.

As condicionantes decorrentes da pandemia levaram a Engel & Völkers a “investir no desenvolvimento de ferramentas digitais para manter a proximidade com os clientes, nacionais e internacionais”. “Durante o confinamento, usámos as nossas plataformas digitais para realizar visitas virtuais e manter a nossa imagem de marca: a proximidade com o cliente,” salienta Cristina Palma Santos.

“O Algarve continua a atrair muita atenção. É uma zona de férias por excelência e os nossos clientes não têm receio de investir. Muitos estão somente a aguardar pela abertura de novas rotas para poderem vir ao Algarve fazer negócios e prosseguir os seus planos de investimento a longo-prazo em imóveis da região,” acrescenta.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/imobiliario/detalhe/imobiliario-de-luxo-no-algarve-atrai-compradores-portugueses-e-mais-novos
Recomendar
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • LinkedIN
  • Pinterest
Share
Tagged in